Regresso Ao Futuro - Mind da Gap

Mind da Gap

Regresso Ao Futuro

*Na compra do CD, Vinil, K7 ou VHS receberá imediatamente a versão MP3
TRACKLIST | DOWNLOADS
Play Previews (1:30)PLAYPreço
01 Sente
0.90€
02 Sete Miras (com Dealema)
0.90€
03 És Onde Quero Estar (com Sam the Kid)
0.90€
04 Vozes na Cabeça
0.90€
05 Juntos Somos Um
0.90€
06 Nada Complicado
0.90€
07 O Jardim (com Rey)
0.90€
08 A Noite Tá Lá Fora
0.90€
09 Há Dias (com Mundo)
0.90€
10 Já Chegamos (com Berna)
0.90€
11 Este Beat
0.90€
12 Aqui nos Mantemos
0.90€
Se do regresso ao futuro os Mind Da Gap nos trazem um disco, é para nos dizer que o tempo é cíclico, menos linear, mais mítico, e é no movimento repetitivo de um beat que as palavras voltam a reescrever um futuro sempre diferente, porque a consciência faz a diferença.
Um break, uma lacuna, uma abertura, um intervalo, que é que sentes? Borboletas.
É quando as promessas de apocalipse formam pântanos de vontade estagnada, que os Mind Da Gap nos relembram ao que vêm, e as palavras farão eco, fenda no paradigma do homem contemporâneo: este tempo é nosso, a revolução está em ti, do exercício das nossas paixões comuns faremos, tanto a revolta que cobrirá todos os meses do calendário, como o amor, carnal ou platónico, urgente.
Se um dia houve dúvidas, "Bazamos ou Ficamos"?
Hoje a resposta é clara, "Aqui Nos Mantemos", e este povo é do norte, e não falha nem mente.
Reviews
15 Nov 2012 Bodyspace
Fundamental para esse atestado de frescura e qualidade é o sumptuoso trabalho de Serial, que, por estes dias, só tem em Samuel Mira alguém capaz de rivalizar consigo na produção de beats. Sem querer entrar no discurso da galinha do vizinho, não podemos deixar de notar que, trabalhasse Serial nos EUA, e era vê-lo a compor batidas para Kanyes e Lamares.
Alavancados pela freshness de Serial, os Mind da Gap constroem um álbum equilibrado, coerente e, mais importante, muito prazeroso de escutar. Quem duvidar disto, que oiça «Há Dias» (Mundo em grande estilo), uma séria candidata a melhor faixa do disco, onde Serial – e terminamos os elogios – sampla a guitarra portuguesa como só vimos Sam the Kid e os Macacos do Chinês fazerem.
Francisco Noronha
08 Nov 2012 Revista Sábado
"A afirmação e relevância do hip-hop nacional deve muito ao trabalho iniciado por Ace, Presto e Serial nos Mind da Gap. O tema de abertura, "Sente", anuncia os Mind da Gap de 2012 proclamando que "nem tudo é claro ou escuro, branco ou preto", cabendo a "Sónia" o papel de destacar a produção de Serial. Em "O Jardim, com a participação de Rey, as rimas de cariz social casam com a pop, e "Este Beat" merece louvor pela sua construção. No final, fica a ideia de continuidade sonora e integridade da mensagem do colectivo."
Pedro Salgado
07 Nov 2012 Blitz
"Regresso ao Futuro" é um grande regresso. As letras são inteligentes (vide "O Jardim") e aquela pronúncia do Norte irresistível. O detalhe sonoro, ainda mais crítico neste estilo do que noutros, é gerido e produzido de forma atenta e competente. E, entre os temas, contam-se materiais inflamáveis como "És Onde Quero Estar", encontro com Sam The Kid, que tem tudo para dar certo e esse hit instantâneo que é "Sónia".
MC
26 Out 2012 Rádio Pirata
É difícil dizer que este é o melhor álbum dos Mind Da Gap, mas não anda longe disso, com temas como "A Noite Tá Lá Fora", "Sete Miras" (com Dealema) ou "Aqui nos Mantemos" a tornarem "Regresso ao Futuro" um registo sólido de hip hop, imperdível para os amantes do género.
Feitas as contas, treze faixas bastam para apresentar uns Mind Da Gap que musicalmente cresceram a olhos vistos e que, neste "Regresso ao Futuro", aprofundam um percurso agora mais meditativo e menos conspirativo. Pleno de auto-consciência, o novo álbum dos Mind Da Gap é hip hop ao mais alto dos níveis e convence da primeira à última faixa com uma originalidade que demonstra uma vez mais que a banda do Porto não está encostada a sucessos do passado.
03 Out 2012 Time Out Lisboa
O que 'Regresso ao Futuro' parece fazer, acima de tudo, é aprofundar o bom caminho delineado há dois anos em 'A Essência'. Um caminho dançável mas meditativo, incisivo nas palavras mas sem a neblina de antigamente (por outras palavras: há mais reflexão e bastante menos teoria da conspiração).
A tapeçaria instrumental tecida por Serial não se desvia do caminho do discreto mas incessante apuramento, congeminando agora uma diversidade superior à do registo de 2010. 
Jorge Manuel Lopes
02 Out 2012 Disco Digital
A história dos Mind Da Gap quase se confunde com a do hip hop português mas o que se impressiona neste «Regresso Ao Futuro» é o equilíbrio entre um pretérito de resistência e um presente que não ignora esse currículo mas evita a tentação de se acomodar perante os louros alcançados.
Defensores e praticantes da independência total, reencontraram a «Essência» ao criar laços com a editora Meifumado e agora dão um passo além com um disco acutilante e perspicaz de grande auto-consciência.
Na disciplina do hip hop, os Mind Da Gap são catedráticos e ao sexto álbum, já têm horas de trabalho suficientes para justificar essa postura. Fazem-no com a experiência de quem assistiu ao nascimento, à massificação e ao regresso à independência do género sempre do mesmo lado da barricada e em vez de atirarem pedras, oferecem pérolas.
Davide Pinheiro
Outros albúns